A Maçonaria Aberta aos Homens de Bem
SABEDORIA, PROSPERIDADE E UNIÃO







A GENUFLEXÃO

É o ato de dobrar os joelhos, em sinal de veneração e humildade, diante de uma divindade ou de poderosos.
A maçonaria pratica a genuflexão quando um candidato começa a prestar juramento e participar de uma prece. É prática não obrigatória, o oficiante, ao abrir o livro sagrado, fazer-lhe a leitura, postando-se de joelhos.


O profano candidato que apresentar defeito físico e não puder ajoelhar-se, seja com ambos os joelhos ou somente com um não é aceito; todavia, a respeito, há muita tolerância.
O significado da genuflexão não diz respeito apenas a um ato de reverência, mas constitui uma postura que conduz todo o organismo a efeitos esotéricos.
Sabemos, por meio da prática iogue, que toda postura é dirigida para determinado ponto do organismo e conforme o tempo em que o maçom permanece na posição, os efeitos prolongam-se para maior benefício.


O primeiro ato de genuflexão que as sagradas escrituras referem foi praticado por Salomão quando, por ocasião da inauguração do grande templo, ajoelhou-se perante Jeová, em agradecimento pela conclusão da obra que lhe fora confiada.
O maçom deve ajoelhar-se quando se posta diante de seu senhor, o grande arquiteto do universo, Deus.


QUERO ME APROFUNDAR NOS SEGREDOS MAÇÔNICOS




Veja outros posts
Compartilhe esta página |