A Maçonaria Aberta aos Homens de Bem
SABEDORIA, PROSPERIDADE E UNIÃO







Maçom Livre e De Bons Costumes

O QUE É “SER LIVRE E DE BONS COSTUMES” NA CONCEPÇÃO MAÇÔNICA?

Livre e de Bons Costumes implica que, apesar de todo homem ser livre na acepção da palavra, pode estar preso a entraves sociais que o privem de parte de sua liberdade e o tornem escravo de suas próprias paixões e preconceitos. É desse jugo que deve se libertar, mas, só o fará se for de Bons Costumes, ou seja, se já possuir preceitos éticos (virtudes) em sua personalidade.

O ideal dos homens livres e de bons costumes, mostra que a finalidade da Maçonaria é dedicar-se ao aprimoramento espiritual e moral da Humanidade, lutando pelos direitos dos homens e pela Justiça, pregando o amor fraterno, congregando esforços para a maior e mais perfeita compreensão entre os homens, a fim de que se estabeleçam os laços indissolúveis de uma verdadeira fraternidade, sem distinção de raças nem de crenças, condição indispensável para que haja realmente paz e compreensão entre os povos. 

Livre, palavra derivada do latim, em sentido amplo quer significar tudo o que se mostra isento de qualquer condição, constrangimento, subordinação, dependência, encargo ou restrição. 


Clique Aqui para Inscrição


O conceito Maçônico de homem livre é diferente, é bem mais elevado do que o conceito jurídico. Para ser homem livre, não basta Ter liberdade de locomoção, para ir aqui ou ali. Goza de liberdade o homem que não é escravo de suas paixões , que não se deixa dominar pela torpeza dos seus instintos de fera humana.

Maçom livre, é o que dispõe da necessária força moral para evitar todos os vícios que inflamam, que desonram, que degradam. O supremo ideal de liberdade é livrar-se de todas as propensões para o mal, despojar-se de todas as tendências condenáveis, sair do caminho das sombras e seguir pela estrada que conduz à prática do bem, que aproxima o homem da perfeição intangível. 

Sendo livre e por conseqüência, desfrutando de liberdade, o homem deve, sempre pautar sua vida pelos preceitos dos bons costumes, os quais traçam a norma de conduta dos  indivíduos em suas relações domésticas e sociais. Os bons costumes, referem-se à honestidade das famílias, ao recato das pessoas e a dignidade ou decoro social. A idéia e o sentido dos bons costumes não se afastam da idéia ou sentido de moral, pois, os princípios que os regulam são, inequivocamente, fundados nela. 


Clique Aqui para Inscrição


O Maçom, livre e de bons costumes, é leal, cultiva a fraternidade, a base fundamental da Maçonaria. Não se abate, jamais se desmanda, não se revolta com as derrotas, porque vencer ou perder são contingências da vida do homem, é nobre na vitória e sereno se vencido, porque sabe triunfar sobre os seus impulsos, dominando-os, pratica o bem porque sabe que é amparando o próximo, sentindo suas dores, que nos aperfeiçoamos. O Maçom, livre e de bons costumes, abomina o vício, porque este é o contrário da virtude, que ele deve cultivar, é amigo da família, porque ela é a base fundamental da humanidade.

O Maçom, o verdadeiro Maçom, não se envaidece, não alardeia suas qualidades, não vê no auxílio ao semelhante um gesto excepcional, porque este é um dever de solidariedade humana. Não promete senão o que pode cumprir. Não odeia, o ódio destrói, só a amizade constrói. 


Clique Aqui para Inscrição


A Maçonaria é uma escola de aperfeiçoamento moral, onde nos aprimoramos em benefício de nossos semelhantes, desenvolvendo qualidades que nos possibilitam ser mais úteis à coletividade.

O valor da existência de um Maçom é julgado pelos seus atos,ou seja, pelo exercício do bem.


FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI
PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO

 




Veja outros posts
Compartilhe esta página |